Uma pérola de morte, tiros e sangue

Acho muito revoltante quem fala mal de filmes de faroeste. E não é porque tenham de fato argumentos, é apenas por puro “humanismo” da moda e repressão social.

Essas pessoas que se dignam a falar mal de filmes de faroeste deviam pensar que estamos falando de ficção. Ficção cinematográfica. Não é porque eu vejo filmes de faroeste que vou sair matando os outros por aí, que vou amar armas ou que preciso necessariamente ser violenta ou agressiva. Filmes de faroeste são Arte e estão dentro de um contexto estético e cultural do Ocidente. Repare bem antes de falar.

Também não sou ignorante, sei que há toda a simbologia pró-Ocidente oculta ali de forma sutil. Sei que há xenofobia em relação aos índios (embora hajam também excelentes filmes como O Apache com Burt Lancaster e Charles Bronson que retratam o outro ladod da moeda) e culto a suposta soberania ianque. Mas juro a vocês que, e eu já vi muitos filmes de faroeste, poucas vezes eu deparei com essas propagandas grotescas. E não por alienação, mas porque há um lado dos filmes de faroestes que poucos conhecem. Primeiro, os melhores faroestes não foram produzidos pelos EUA, mas, provavelmente, por produtoras ítalo-espanholas: É o famoso Spaghetti Western, que pariu alguns dos melhores diretores da história do cinema, vide Sergio Leone e o Sergio Corbucci, tanto como o talvez mais genial maestro das trilhas sonoras, Ennio Morricone.  

São inúmeros os faroestes que criticam a condição de vida do negro, seja como trama principal ou coadjuvante. Há muitos que focam na jornada do afro-descendente após a guerra. Há também aqueles que retratam a luta dos povos oprimidos pelos EUA e a busca destes por liberdade. Um exemplo belíssimo desse último caso é o filme Compañeros com Franco Nero. Eu acho que já assisti que esse filme quase umas cinco vezes e toda a vez que o assisto parece a primeira… Eu sempre me surpreendo com as sequências de ação (especialmente o tiroteio), com a trilha sonora fabulosa (algo comum a quase todos os filmes do genêro) e com as atuações. É genial.

Falando em termos de produção cinematográfica em sim, eu amo praticamente tudo nos filmes de faroeste. O protagonista taciturno, másculo e bom no tiro. As cenas particulamente fantástica de tiroteio. Os duelos (quão incrível é a sequência final de The Good, the Bad and the Ugly) finais. As situações inusitadas que levam o ser humano ao limite. As mulheres tão dúbias acabam se tornando Capitu sim, a de Dom Casmurro com revólver. As histórias envolvendo conflito, ambição, angústia e violência que flamejam em nós desde a mais tenra idade do homo sapiens. A estética sumária, brutal e eficaz tangível na fotografia, na direção, nas falas.

Quanto aos atores, o meu preferido, não que todos não sejam fantásticos, é o icônico Clint Eastwood.  Ele devia ganhar o título, épico, de homem que mais e melhor fez cara de MACHO na história da humanidade. Clint, meu bem, você é uma benção para meus hormônios, mesmo velho e acabado. Fora que ele é ótimo, em tudo que faz.

“Eu gosto do Clint Eastwood porque ele tem somente duas expressões faciais. Uma com o chapéu e outra sem ele.”
As palavras acima são de Sergio Leone.
 
E para encerrar, curiosidades: até as musas do cinema Audrey Hepburn e Marilyn Monroe entraram na onda do faroeste com, respectivamente, com O Passado Não Perdoa e O Rio das Almas Perdidas. E o próximo projeto cinematográfico do espetacular Quentin Tarantino é um revival do Spaghetti Western, com participação de Franco Nero.  
"O Rio das Almas Perdidas" e "O Passado Não Perdoa"

"O Rio das Almas Perdidas" e "O Passado Não Perdoa"

E você, possível leitor, o que está esperando para ver “Sete Homens e um destino”? Ou, ao menos, mudar sua opinião. Há muito prazer e muita beleza escondidos nas entrelinhas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s