Jim Morrison inspira um hino revolucionário na Líbia

Acho que quase não caibo em mim de tanto orgulho! Meu Jim, meu Jimbo inspirou um hino revolucionário na Líbia! Um médico de 37 anos chamado Mashaiti, que já foi preso por Kadafi, compôs uma letra e postou um vídeo. Deixa eu jogar aqui minha adaptação da tradução tosca do Google Translator:

A ligação entre a revolução líbia e os Doors teria sido imprevisível até mesmo para os mais imaginativos escritores de ficção política, mas incrivelmente há.
Em particular, nós encontramos a ligação entre Jim Morrison e um líder da revolta popular contra o regime de Kadhafi, um dos que se esforçam para derrubar o governo da RAIS.
Jim Morrison, ícone do rock dos anos 60 e 70, é considerado um dos maiores músicos e poetas de todos os tempos, e, a seu modo, uma personalidade revolucionária.
The Doors deu uma marca indelével na maneira de fazer blues, mas sobretudo as letras de Jim chamaram a atenção do mundo com uma nova forma de compreensão de algumas questões fundamentais da vida, como amor, morte e a relação carnal com a música.
Por isso, poderíamos dizer que Morrison foi um revolucionário e atuou no movimento pelos direitos civis de 68, mas certamente não seria uma teoria verdadeira, sendo que ele nunca falou abertamente de revolução em suas letras ou endereçou-as a propósitos específicos em lutas sociais.
Por isso, é bastante estranho que isso possa ter inspirado a revolução líbia.
Mas parece que Adil Masha, atualmente um médico 37 anos, detido em prisões por causa do Kadafi, compôs o hino da guerra contra o regime e sua inspiração é Jim Morrison e suas canções, as quais o homem cresceu ouvindo. Lembre-se que o máximo da transgressão de Morrison foi ser preso por exposição indecente em locais públicos durante um concerto, perdoado 41 anos após a acusação.
O vídeo, exibido nos circuitos internos da revolta, mostra Mashita cantando em voz baixa, enquanto atrás de si a batalha já começou, com abundância de tiros e gritos.
Nós vamos ficar aqui até que nossa dor tenha desaparecido.” – Diz a canção – “cantaremos o amor, que vai permanecer vivo. Apesar de tudo vendido, vamos chegar ao cume e vamos voltar para o céu. Nós estaremos juntos com um bálsamo e uma caneta.”.
Claro que não são as palavras de fogo e doçura do líder dos Doors, mas é claro que, em relação às reivindicações da morte certa contra Kadhafi, o bom Mashita parece realmente inspirado.

Oh, Jim, minha criança! Quanto orgulho! Deus te deu para iluminar nossas vidas. Essa notícia me lembra uma música dos Doors, escrita pelo Robbie Krieger (guitarrista da banda):

(…)
You tell them they don’t have to run
We’re gonna pick up everyone
Come on, take me by the hand
Gonna bury all our troubles in the sand,
Oh yeah

Can’t you see the wonder at your feet
Your life’s complete
Follow me down
Can’t you see me growing, get your guns
The time has come
To follow me down

Follow me across the sea
Where milky babies seem to be
Molded, flowing revelry
With the one that set them free

Tell all the people that you see
It’s just me
Follow me down

Tell all the people that you see
Follow me
Follow me down
Tell all the people that you see
We’ll be free
Follow me down

(…)“.

Tell All The People – The Soft Parade – The Doors.

Anúncios

3 comentários

  1. Arturzão · março 28, 2011

    belo texto,será que agente conssegue achar essa música?

  2. Arturzão · março 28, 2011

    belo texto,será que agente consegue achar essa música?

  3. belo texto,será que agente conssegue achar essa música?
    +1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s