2 broke girls (e por que eu amei essa série)

Eu nunca fui muito de comédias. O formato nunca me atraiu da forma como séries épicas ou sobrenaturais. No máximo, eu vi algumas temporadas de The Big Bang Theory e alguns episódios de Two and a Half Man nas madrugadas do SBT. Mas nunca de verdade eu tinha gostado, amado profundamente uma comédia.

Acho que tudo mudou com 2 Broke Girls.

2 Broke Girls

2 Broke Girls

Basicamente, é a história de 2 garotas falidas tentando montar um negócio de cupcakes para sair da vida quebrada que levam. O negócio é que uma delas, Caroline, é filha de um ex-milionário acusado de roubar o dinheiro público e que foi preso, tendo todos os bens congelados e deixando a filha na miséria. Ela então encontra Max, uma garçonete do Brooklyn que é baby sitter nas horas vagas e nunca conheceu um quarto do luxo de Caroline. Max e Caroline começam a trabalhar e morar juntas e tudo começa.

Bom, o enredo não é brilhante, os clichês são recorrentes aos de vários outros seriados do gênero, mas acho que o que ME fez amar a série não foi nada disso, mas por que a série me fez rir de mim mesma. É o equivalente feminino ao Two and A Half Man.

maax

Apesar de certos parâmetros esdrúxulos e extremos característicos do exagero das séries do tipo, Caroline e Max são bem reais. Pelo menos para mim; eu vi um pouco de cada uma em cada uma das minhas amigas quando parei para pensar. Seja física ou psicologicamente; eu vi ali o humor da Bianca, o pessimismo da Cris, as confusões da Bia, o estilo da Helen.  Não são coisas irreais, eu vi um mosaico das minhas garotas delineado na série.

max cartas

Eu vi as situações pela quais nós já passamos; primeiro por que todo universitário é pobre de natureza. Então a Caroline e a Max dividindo uma batata frita de pobre é bem eu e as meninas juntando moedas depois da aula pra comprar um lanche no mercadinho perto da parada; a Max dormindo com um facão me fez lembrar a dona da venda aqui perto de casa que trabalha com um teçado atrás do balcão pra se defender dos bandidos.

epic quote

Puxar briga pela sua amiga, consolá-la por causa de sua vida amorosa, viver presepadas no ônibus (no caso de Carol e Max, no metrô). Quem nunca?

maxx

Fora os personagens coadjuvantees, Han, Johnny, etc. Todos são engraçados e lembram alguém da vida, alguém que a gente conhece. O colega de trabalho tarado, o bonitão não fode-nem sai de cima com quem você se enrolou (E eu nem vou comentar essa parte por que seria demasiado pessoal, mas a vida amorosa da Max e a minha estão bem próximas u.u), o seu chefe pé no saco. Tá todo mundo ali. Todo mundo.

momento Hannibal

E acho que a boca solta, o realismo e jeito barraqueiro da Max são meio que coisas com quem eu me identifiquei bastante. Sou bem famosa pelo meu gênio explosivo. Mas a Max tem seus defeitos; ela é realista demais, tem medo demais, acredita demais estar confinada aos limites que a vida lhe impôs. Carol é uma patricinha falida, mimada e com uma personalidade bem “Patricinha de Beverly Hills”, mas ao mesmo tempo é muito inteligente, ousada e investidora. Max e Carol se completam. Onde uma cai, outra se levanta. Onde uma falha outra acerta.

2bg s2

Enfim, não vou falar mais. O seriado é uma delícia. Rende boas gargalhadas.

fatos reais

E muitas reflexões.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s